Sábado, 24 de Outubro de 2009

Tumblr_krqkm8xssj1qzcnnso1_500_large

 

Cada vez te amo mais.

E sei que te vou amar para sempre.

E sei que vamos estar juntos para sempre e ser sempre felizes.♥

 

Tumblr_kqrm8xwouy1qzeyh1o1_500_large_large

publicado por anna. às 13:21
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

{Amo-te Para Sempre}

Meu amor, gostei tanto da nossa tarde de hoje.

 

{miminhos, beijinhos, e muito amor}

 

{amo-te para sempre}

publicado por anna. às 20:05
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

Melhor Amigo és(-me) tanto ♥

Melhor Amigo, gostei tanto quando hoje à tarde me depositaste um beijinho na minha testa. Soube tão bem, nem imaginas.

Por vezes o que mais precisamos é de um miminho, como esse que me deste, puro e instantâneo.

Fazes-me feliz @

 

Amo-te. <3

publicado por anna. às 20:32
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Saudades.

E ás vezes, meu bem, sinto uma termenda saudade daqueles dias em que vinhas ter comigo à biblioteca e te sentavas comigo na mesma cadeira, enrolando o teu braço à minha cintura.

 

<3

 

publicado por anna. às 20:50
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 11 de Outubro de 2009

AMO-TE.

Tia Margarida, Parabéns!

 

Por todas as mensagens que me fazem sorrir e ter força, por todos os sorrisos, e miminhos. Por toda a coragem, e confiança depositada.

Por todas as palavras. Por todo o amor.

 

 

Eu amo-te.

és muito importante para mim, e tu sabes disso; melhor que ninguém.

publicado por anna. às 11:43
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 4 de Outubro de 2009

That small acts of love.

E tudo voltou ao normal.

 

 

 

E eu estou novamente a rebentar de felicidade.

 

 

AMO-TE, AMO-TE, AMO-TE!

ontem, hoje, amanhã. e sempre <3

publicado por anna. às 00:15
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 1 de Outubro de 2009

Ele faz-me viver a sorrir. ♥

"Amor da minha vida. És tudo para mim. És a mulher, a companheira, a amiga e o amor da minha vida. És perfeita, és linda, simpática, carinhosa, modesta, sorridente, e muito muito boa. És tudo aquilo que toda a gente  sonha um dia vir a ter. E eu tenho, eu tenho-te a meu lado, meu amor. E eu nunca mas nunca mesmo te vou deixar escapar-me. És tu que me fazes sorrir todo o dia, desde que acordo, até que adormeço. E és tu que ocupas o meu pensamento e o meu coração. És a minha melhor amiga. E és o meu amor, e a minha vida, que sem ti já nada faria sentido. Quero passar  o resto da minha vida contigo, feliz e a fazer-te feliz. Um beijo muito apaixonado AMO-TE MAIS QUE TUDO amor da minha vida, eterno no meu coração. Amo-te, amo-te, amo-te , amo-te, amo-te, amo-te, amo-te , amo-te , amo-te, amo-te, amo-te, amo-te"

 

E mais uma vez me surpreendeste, meu anjo.♥

 

 

publicado por anna. às 19:08
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Ele disse-me e eu chorei. ♥

Eu dei-lhe todos os textos que já escrevi para ele, e ele disse-me:

 

"Sim já li os textos todos, não tenho palavras para aquilo que fazes por mim, cada vez me surpreendes mais; cada vez tenho mais a certeza que nunca te vou deixar,nem tu a mim; e também sei que te vou amar para sempre, mas não da mesma maneira; vai ser sempre mais, cada vez mais e muito mais.

Sim, agora estou a chorar  de alegria, de emoção; não de tristeza porque a teu lado não há lugar para tristezas, meu amor.

Não sei que dizer. Só sei dizer que te vou amar para sempre. Amote"

 

♥ Tu também me surpreendes, e sempre tanto meu amor.

 

publicado por anna. às 22:04
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Sabe-me bem.

 

Sabe-me bem saber a ti, cheirar a ti; sabe-me bem ter-te por perto, e sentir o teu cabelo. E sobretudo sabe-me bem, mesmo muito bem amar-te.
Hoje quando tocaste à companhia, eu fui espreitar por aquele buraquinho sabes? Não fosse outra pessoa que eu nem quisesse ver. Espreitei e qual não foi o meu espanto quanto te vi, estavas tão diferente. Estás mais alto, quase da minha altura. Estou a ver que seguiste o meu conselho e foste comendo muitos danoninhos; fizeste bem. Mas estás mesmo diferente, o teu cabelo mudou, está lindo como sempre. Mas assim que te vi, que te abracei, que te beijei; soube logo que a minha memória me tinha enganado, e foi como se tivesse sido a primeira vez que te tocasse, que te beijasse, que te sentisse. A minha memória tinha-me mesmo enganado! E foi tão bom refrescá-la. Senti-me outra vez com cinco anos, senti outra vez que o mundo me pertencia, que o mundo nos pertencia. Senti outra vez vontade de cantar, de pular, de dançar, de fazer mil e uma coisas ao mesmo tempo. Senti outra vez que o mundo estava nas minhas mãos, que todo ele era repleto de coisas boas, que só nós vivíamos nele. E tudo me soube bem. Tudo o que fazias me dava vontade de te abraçar, de sorrir para ti, de te dizer que te amo, de te beijar, de aconchegar as tuas mãos nas minhas, de te dizer que tudo é belo quando estás por perto. Que tudo me sabe bem quando estás comigo. Que tudo é tão maravilhoso, quando os teus lábios se abrem para um enorme sorriso. Que tudo é mágico, tão mágico quando nos tocamos, quando nos olhamos.
E conforme te vi entrar pela porta de minha casa empurrei-te para dentro dela, sentaste-te no sofá e eu corri para cima de ti. Não dissemos uma única palavra, apenas nos abraçamos, um abraço daqueles que só nos damos e sabemos o seu segredo; daqueles que só nos sabemos a que cheiram e a que sabem.
Ficámos muito tempo assim, agarrados um outro. Eu sentia o teu coração a bater, tal como tu devias, com certeza sentir o meu. Deu-me a impressão que ambos batiam ao mesmo tempo. Já há muito tempo que tenho essa impressão. E acho que não é só impressão, acho que é mesmo verdade, acho que ambos aprendemos a sintonizar os nossos corações, de modo a que batam ao mesmo tempo quando estamos juntos, ou distantes. Para em cada batida dele sabermos que onde quer que um de nós esteja o seu coração irá dar a mesma batida, ao mesmo tempo.
Depois seguimos para o meu quarto, e à voz da margarida rebelo pinto a ler “O diário da tua ausência” partimos e envolvemo-nos num mar de beijos. Todos eles únicos e diferentes. Todos eles com sabor a mar, a praia, a sol, a luar; e a tantas outras coisas que nos fazem sonhar. Sussurrámos os mais verdadeiros “amo-te”, como tantas vezes sussurramos e sentimo-nos bem, muito bem. Sentimo-nos as melhores pessoas do mundo, porque é isso que somos quando estamos juntos. E só existimos nós. Quando estamos juntos conseguimos eliminar cada pessoa à face do planeta, e sonhar, sonhar, sonhar. Sonhar sonhos que um dia se tornarão verdade. Sonhos em que só entramos nós, os nossos futuros filhos – lindos como nós, e a nossa futura casa. Sonhos em que nós já teremos vencido tudo e todos; e que estaremos entregues a nós mesmos, sem ninguém para nos dizer o que é ou não correcto. Pois com o tempo iremos aprender que o amor é a coisa mais correcta que alguma vez existiu. Sonhos, esses, que um dia chegarão. Chegarão e se tornarão verdade. E aí saberemos com tantas certezas, quanto as que há no mundo, como é bom vivermos um ao lado do outro, para sempre. Já sem medos, nem receios, e muito menos rodeios. Sonhamos ambos com um futuro belo, onde teremos tudo aquilo que merecemos – mas desde que nos tenhamos um ao outro, nada mais interessa, nada mais importa. Tal como nunca importou.
Os nossos corpos estavam unidos como se fossem um só. Os nossos corações batiam ao mesmo tempo. As nossas almas sorriam de contentamento.
E agora se passar a minha mão pela minha boca posso ainda sentir o teu cheiro, sentir a nossa felicidade, a nossa alegria; aquela que conquistamos quando damos asas à nossa magia.
Posso ainda sentir o nosso momento, o calor dos nossos corpos, do nosso amor, o sabor dos nossos beijos, as batidas do nosso coração, a tua voz sussurrando ao meu ouvido palavras verdadeiras que me fazem sonhar. E ainda aquela alegria que me faz acreditar, que tudo é bom, que tudo é possível; e aquela sensação mágica que voltei a ser criança e que o mundo é outra vez cor-de-rosa, um lugar melhor; posso sentir ainda a minha alma pular dentro de mim. E sorrir todos os dias, e isso tudo graças a ti, graças ao nosso amor.
 
2. Setembro. 2009
publicado por anna. às 14:20
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sábado, 26 de Setembro de 2009

Lado a lado.

Tu, meu anjo de olhos castanhos, meu príncipe de olhar meigo e sorriso puro; tu, meu bem de estatura média, és o maestro do meu coração. Só tu sabes quais as melodias que ele mais gosta e a altura certa para as tocar. Só tu sabes quando ele está agitado e como tal só tu o sabes acalmar. E quando ele está triste e magoado só tu o consegues alegrar.

 

Meu príncipe também gostava que me explicasses como conseguiste de um momento para o outro derrubar todas as muralhas do meu coração? Como conseguiste fazer com que eu voltasse a acreditar no amor? Sinceramente não sei, mas lá que conseguiste, conseguiste. E sem eu estar à espera o meu príncipe encantado – tu - caíste do céu e vieste parar à minha vida. Lembro-me do primeiro dia em que te vi mesmo, tinhas ficado na minha turma. Nesse momento senti algo por ti, o meu subconsciente sussurrava o teu nome, mas o meu coração pensava que eu andava a delirar. Até que caí em mim e me apercebi que te amava verdadeiramente, como nunca amei ninguém nem vou voltar a amar, pois não existirá mais ninguém depois de ti. Nós seremos eternos. O nosso amor resistirá a todas as tempestades e desfrutará com um enorme sorriso e paz as mais belas manhãs, tardes e noites de sol.
Tu, meu anjo de asas brilhantes mostraste-me o que era o amor – mesmo antes de sabermos que os nossos corações batiam já sintonizados.
Talvez eu pensasse que já não acreditava no amor, porque se calhar, nunca o tinha vivido realmente – é óbvio que já tive o meu primeiro amor, mas por mais estranho que pareça tu, e só tu me ensinaste o que isso queria dizer; só contigo eu soube, pela primeira vez o que era amar.
Meu maestro há provavelmente coisas que tu não sabes, mas como tal eu tenho intenções de te contar algumas delas aqui, o resto terás muito tempo para descobrir, pois meu anjo, viveremos uma vida inteira, juntos, lado a lado.
Pois bem, aposto que não sabes que quando não estou contigo vejo futebol; oh e tu sabes melhor do que ninguém que eu não gosto muito de ver e pior não sei uma única regra; não sei a que se referem quando dizem que estava fora de jogo, mas mesmo assim vejo e tenho todo o prazer de te ouvir falar de futebol, de observar como os teus olhos brilham e a tua boca flui e soletra magnificamente cada palavra. Também sei que terás todo o prazer de me explicar como tudo funciona. E sei que por ti eu me poderia tornar a melhor jogadora de futebol do mundo. Por ti eu sou capaz de tudo, faço tudo, acredito em tudo. Quando não estou contigo gosto de comer gelado de morango, pois oiço a tua voz ao meu ouvido, dizer-me, como naquele dia, no parque, “sabes a morango.”
Quando não estás comigo também costumo ouvir aquela música, a Halo da beyoncé, que se tornou nossa no momento em que em minha casa, deitados no sofá, com a Joana aos nossos pés, os nossos lábios se tocaram pela primeira vez; se ouvires a música com atenção, a letra dessa canção tem tudo a ver connosco.
Remember those walls I built
Well, baby they're tumbling down
And they didn't even put up a fight
They didn't even make up a sound
 
I found a way to let you in
But I never really had a doubt
Standing in the light of your halo
I got my angel now
 
It's like I've been awakened
Every rule I had you breaking
It's the risk that I'm taking
I ain't never gonna shut you out
 
Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Pray it won't fade away
(…)
Hit me like a ray of sun
Burning through my darkest night
You're the only one that I want
Think I'm addicted to your light
I swore I'd never fall again
But this don't even feel like falling
Gravity can't forget
To pull me back to the ground again
(…) ”
 
 
Quando não estamos juntos, também costumo meter o perfume que me ofereceste, às vezes antes de ir dormir e depois a dormir ainda permaneces na minha mente; sonho contigo pela noite adentro e se no dia a seguir não estivermos juntos a cada segundo que passa estás no meu pensamento e mesmo que nos encontremos eu continuo a pensar em ti excessivamente, de uma maneira boa. Acho que seria errado dizer que tu és uma parte de mim, acho que é mais correcto e verdadeiro dizer que tu és todas as partes de mim, e quero que saibas que muitas delas estão contigo, cuida-as bem. Elas, tal como eu, não vivem sem ti, sem o teu amor, sem o teu sorriso, sem os teus beijos e abraços.
Sabes amor? Se eu quisesse realmente escrever-te um texto a dizer o quanto te amo e quanto és para mim passaria séculos, milénios agarrada ao papel, a escrever. Mas há sentimentos que  são grandes demais para caberem em papéis, por isso cabe-nos a nós vivê-los e senti-los. E eu sei que queres viver e sentir este sentimento comigo, juntos, lado a lado.
 
11-09-09; 01:29
qualquer erro peço desculpa; não revi o texto.

 

publicado por anna. às 16:25
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito