Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

é que já nem quero saber.

« tens os olhos tão bonitos, amor.»

«olha, ainda há bocado disseste que um era maior que o outro. eu já não percebo nada»

«isso era só para me meter contigo, oh princesa»

 

nem daquela vez em setembro, que vieste cá a casa e que fomos para o meu quarto. e que eu te tentei explicar a beleza das palavras que ultimamente me tinha invadido.  ou então de todas as outras vezes que me prometeste que era para sempre, que me disseste que eu estava cada vez mais bonita, da webcam quando estavas em casa do zé, dos amuos, do dia dos meus anos em que não me desejaste parabéns e de todas aquelas vezes que me imploraste para não te deixar. porque afinal de contas, quem me deixou foste tu.

 

e eu já não tenho paciência ou disposição para me preocupar com isso.

é que já nem quero saber.

publicado por anna. às 20:12
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De Laretchi a 12 de Fevereiro de 2010 às 22:02
tão simples e tão lindo!
a foto está em sintonia com o texto.
também gostava de já não querer saber :s
De C - a 12 de Fevereiro de 2010 às 22:20

muito obrigada, Anna . Gostei mesmo muito deste texto, escreves tão bem *-* Não mereces é estar a sofrer. Tenho a certeza que és uma pessoa fantástica e não mereceste ser 'deixada', como dizes no post :$
beijinho @
De Mafas a 14 de Fevereiro de 2010 às 20:11
Eles são sempre assim. Pedem, pedem, pedem... Mas depois quem faz são eles.

Comentar post