Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

You're irreplaceable.

 
 
Terças e Quartas.
Já não vou esperar as tuas doces chamadas de terça, para na quarta acordar sem nenhuma mensagem de bom dia. Já não quero saber dos beijos das terças, porque na quarta vinham as lágrimas; de saudade, de pensar que afinal tudo poderia ser uma ilusão.
Já não quero saber se vais bater à porta às 22:40 para te sentares no sofá comigo e veres anatomia de grey, para depois na quarta me deixares sozinha a ver FlashFoward. Ó bem que entras na minha vida para ficar ou então não me dês mais ilusões nem mais fantasias,
Estou cansada de não saber o que tu finges não saber, estou cansada de pensar que vens para ficar e no dia a seguir partires sem deixares um recado no espelho da casa de banho.
Repito tudo isto para mim, em voz alta, na esperança que a minha voz me convença que se eu quiser posso acabar com tudo. Vou deixar-te a ti na dúvida, vais andar a correr atrás a mim, e eu não te vou ligar patavina, simplesmente porque em cada dia da semana tu escolhes chegar ao porto do meu coração, e no outro dia partir da forma mais dolorosa.
Tens de parar de me fazer isto, de me fazeres acreditar que tu és real, que podes ficar comigo para sempre; ou pelo menos não partir sem avisos. Tens de parar de brincar com o meu coração, como se fosse uma bola com a qual tu jogas futebol. Porque se a bola se estragar tu podes comprar uma nova, mas se o meu coração já não te interessar, acredita que não encontras outro que te amará da mesma maneira.
Acho que apesar de tudo, vou esperar sem saber que espero, ou pelo menos tentar-me convencer que não espero, pelas tuas chamadas de terça, pela tua companhia no sofá enquanto eu vejo anatomia de grey, e tu finges que vês, porque eu já reparei que tu passas é o tempo tudo a olhar para mim, talvez na esperança de eternizar cada momento, de tentar parar o tempo.
Posso esperar pelas chamadas, mas agora já sei que na manhã seguinte não me vais mandar nenhuma mensagem, nem aparecer de novo.
Agora já sei, mais ou menos, tudo o que posso esperar de ti. Já posso aproveitar cada terça, e tirar a quarta para fazer algo para mim, ler um livro, ir às compras, cantar, dançar. Enfim agora partilho as terças contigo, e as quartas comigo.
publicado por anna. às 14:43
link do post | comentar | favorito
24 comentários:
De inês. a 8 de Dezembro de 2009 às 14:48
Fiquei sem palavras, completamente.
De inês. a 8 de Dezembro de 2009 às 14:48
Está lindo.
De inês. a 8 de Dezembro de 2009 às 14:48
Está perfeito, páá *-----------------*
De Jouhanne a 8 de Dezembro de 2009 às 14:54
E o que seria das minhas Segundas, das minhas Terças, das minhas Quartas e das minhas Quintas, das minhas Sextas, do meu Sábado e do meu Domingo, sem os textos que me fazem viajar para outro mundo, hm?
De maria joão a 8 de Dezembro de 2009 às 14:57
e para variar, anna, está lindo *--*
De ritab a 8 de Dezembro de 2009 às 14:58
Oh Anna, escreves tão bem *--*
Concordo com muita coisa do que disses-te.
"Repito tudo isto para mim, em voz alta, na esperança que a minha voz me convença que se eu quiser posso acabar com tudo." - quando li essa frase pensei'fogo, ela tem mesmo razão'. Acho que é isso que eu faço. Repito para mim vezes sem conta para me tentar convencer que já não sinto o mesmo. Acho que ninguém tem o direito de nos fazer acreditar num 'sempre' que nunca vai chegar a ser nem um 'quase'. Dar esperanças para depois elas não se tornarem realidade... é mau e doi.
beijinhos :)
De ritab a 8 de Dezembro de 2009 às 15:33
Gosto sempre Anna. Fico à espera das Quintas e Sextas - espero que haja :)
Mas acho que isso nem sempre é solucção. Nós por dentro sabemos que ainda não estamos convencidos, mas por fora parece que está a resultar. É como apagar o número de telemóvel (eu admito que fiz isso). Não o esqueci mas dá-me um "poder" de concretização. Beijinhos @
De Marie C. a 8 de Dezembro de 2009 às 15:35
Cara Anna, os teus textos parecem vindos de livros daqueles de devorar desde a 1ª página +.+ Simplesmente vir aqui e ler todo o sentimento que carregas nos teus textos é viciante!
Obrigado por me fazeres uma leitora tão assidua +.+
De ritab a 8 de Dezembro de 2009 às 15:38
Pelo menos parece-nos. Acho que com o tempo acabamos por admitir que nos estamos a enganar a nós mesmas.
De maria joão a 8 de Dezembro de 2009 às 15:43
por acaso também gosto, é super natalícia e fofinha *----*

Comentar post