Quinta-feira, 27 de Agosto de 2009

As quintas são da Margarida. ♥

 

Alquimia do Amor
"O que eu mais gosto no amor, é que, quando é a serio cabe tudo lá dentro. A paixão, o desejo, o pulsar das almas, e a serenidade dos pensamentos, a vontade de construir outra vez o mundo à imagem e semelhança do que sentimos, a paz dos regressos e a poesia das folhas brancas que cada dia esperam a doçura das palavras e a certeza das ideias.
O amor é mais do que querer, desejar, sonhar e amar. É partilhar a vida inteira, numa entrega sem limites, como mergulhar no mar sem fundo ou voar a incalculáveis altitudes. O amor é muita coisa junta, não cabe em palavras nem em beijos, porque se leva a si mesmo por caminhos que nem ele mesmo conhece, por isso é que quem ama se repete sem se cansar e tudo promete quase sem pensar, porque o amor, quando é à sério, sai-nos por todos os poros, até quando estamos calados ou a dormir.
E mesmo sono no amor é outra forma de amar, porque os sonhos que nos distraem a cabeça cansada de tanto dar, levam-nos em viagens para o futuro e às vezes vemos com nitidez de uma película de 70 mm imagens familiares que ainda não vivemos, mas que um dia vão chegar.
Mais do que uma paixão, que sobressalta a alma e extenua o corpo, e às vezes se consome a si mesma e desaparece sem deixar mais rasto do que um gosto amargo na boca e a perplexidade de tudo o que é absurdo, o amor sabe ser calmo e sereno, não tem medo nem dúvidas, nem se assusta com a vida e trata a rotina com o seu espectro. Não, o verdadeiro amor sabe que pode fazer tudo para tornar a vida mais fácil e quase perfeita, como ela deve ser. O amor não é para os amantes, é para os amados. Não é para os solteiros, é para os casados, não é para os casos, é para os namorados. Não quer saber de tempo, nem de dinheiro, de vantagens nem de inconvenientes, de compromissos nem de trocas, porque basta-se a si mesmo, não mede prós nem contras, não faz contas nem se arrepende. Vive de se dar e multiplicar, e é essa a sua maior riqueza.
O amo a sério entre duas pessoas é como um cofre sem nada lá dentro, que se esvazia todos os dias e depois se volta a encher, sem medo de ladrões nem de assaltos, porque é protegido por si próprio. Ninguém lhe sabe dar o verdadeiro valor, porque o amor não tem preço e por isso não se pode roubar.
E quem ama, até pode estar apaixonado, mas nada chega ao amor quando o amor chega e entra na nossa vida, muda tudo e tudo na vida muda. O que havia antes apaga-se, deixa de ter sentido, reduz-se à sua insignificância de passado que já passou.
Amar alguém é começar a viver outra vez, terminou-se uma viagem e começa-se. Esquecem-se as desilusões, o medo de falhar, e aqueles que nos amaram ou que nós pensamos ter amado morrem sem dor dentro dos álbuns de fotografia e molhes de cartas desmaiadas, já sem voz nem lugar.
O amor é regenerador. Faz-nos vibrar como se fosse a primeira vez, pinta de claro as casas e as almas, junta sonhos num sonho comum, faz dos ideias coisas palpáveis e possíveis, deita-se cansado mas acorda novo e fresco, perpetua-se em palavras e gestos, sem nunca se desvirtuar.
Mas o amor a sério, o amor para durar uma vida, é quase secreto, quase escondido, quer-se discreto e comedido, independente e inconformado.
O amor não tem nenhuma receita milagrosa é como um prato que se faz com alma e coração, a cabeça e o corpo, tudo em doses bem medidas, muita paz e serenidade. E quem o conhece, sabe que depois de ele nascer, é como uma criança que precisa de aprender tudo: falar, escrever, rir, respeitar, ir à escola e crescer, ouvir e às vezes não ter, lutar e nem sempre conseguir, chorar sem ninguém ouvir, mas nunca desistir de ser a maior e mais importante riqueza que alguma vez uma pessoa pode viver. E ter."
Margarida Rebelo Pinto.

todas as quintas-feiras : um texto, um excerto ou uma crónica da Margarida Rebelo Pinto.

publicado por anna. às 14:48
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De Inês a 27 de Agosto de 2009 às 15:02
Belo excerto ^^
ès gira sim senhora. adoro os teus óculos OO
De v. a 27 de Agosto de 2009 às 15:03
Sem palavras para a escrita de Margarida Rebelo Pinto. Uma das melhores escritoras portuguêsas da actualidade.

Beijinho
De Fics Da Anuxka ♥ a 27 de Agosto de 2009 às 15:21
Bem, é tão Margarida Rebelo Pinto ! *__*
Meu deus, que verdades, que verdades!
Ao ler até me arrepiei por saber - por sentir - cada ponto retratado por «ela».
Vou gostar das Quintas feiras, ai vou, vou :D.
Beijinho, linda.
Estou a gostar imenso de te conhecer <3.
De Beatriz Jacob a 27 de Agosto de 2009 às 16:56
é exactamente isso *_* ainda bem que gostaste :p
De quattro stagioni a 27 de Agosto de 2009 às 17:21
Lindo *.*
Encanta-me está escrita de Margarida Rebelo Pinto :)
*
De Beatriz Jacob a 27 de Agosto de 2009 às 17:25
sim , não fazia muito sentido várias pessoas andarem com o mesmo cabeçalho xD mas tenho mais alguns por reservar, quando tiver tempo posto. o da lily ainda não foi reservado ^^
De Beatriz Jacob a 27 de Agosto de 2009 às 17:47
Oh , os que tinha são mais do género do primeiro . mas obrigada ;)
De Bonnie M. a 27 de Agosto de 2009 às 18:47
ADORO o novo visual do teu blog -*
De Inês a 27 de Agosto de 2009 às 22:13
Andas sempre a mudar de header :DD
este também fico lindo. Ficam todos ^^

Comentar post