Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2010

gosto de ti, gosto de ti. e sinto-me tão bem assim

 

Tentei procurar nas palavras dos outros a forma como me sentia hoje. Mas não encontrei. Procurei músicas e nada. Tentei vídeos e parecia que nada se encaixava. E só depois me apercebi: não precisava de procurar nas palavras dos outros a forma como me sinto, como tu me fazes sentir. Eu posso criar essas palavras. Não preciso de ouvir músicas, agora que fizeste a melodia do meu coração recomeçar de novo. Não preciso de vídeos, só preciso de ti. Talvez nem nunca ninguém se tenha sentido da forma como tu me fazes sentir. Nem sei que nome dar a este sentimento, a esta forma de estar. É algo mesmo muito bom, algo que não deixa que o sorriso e as gargalhadas se desvaneçam da minha cara. Todos cá em casa já reparam. A má disposição não se tem apoderado de mim. Às vezes salto do sofá, pulo, sorrio e meto-me a correr pela casa. A minha irmã vem ter comigo e abraça-me. Sinto-me bem; ela sente-se bem. Tu, meu amor, além de me conseguires fazer ficar tão bem, fazes com que os outros à minha volta, de tanta felicidade verem em mim, se sintam felizes. Afinal não consigo dizer como me sinto hoje, já tentei e não consegui. Talvez por já estar tão desabituada a sentir-me assim ou então porque ainda não tenho o poder de transpor a minha felicidade em palavras. Então, anda, vem ter comigo. Senta-te ali no sofá, enquanto eu faço um chá e umas torradas. Espera por mim, e vai-me observando. Com certeza que me verás a cantar, e a saltitar de um lado para o outro. E vais-te rir, sabes porquê? Porque também tu te sentes assim, então não vais aguentar sentado e vais vir ter comigo. Agarrar-me pela cintura e beijar-me. Sabes? Eu amo-te. E talvez, em vez destas trezentas e cinco palavras escritas em cima, apenas bastasse dizer isso. Que te amo. Pois como eu disse, às vezes uma palavra com um tracinho vale mais que cem palavras juntas.

 

publicado por anna. às 14:18
link do post | comentar | favorito
|
30 comentários:
De inês. a 16 de Fevereiro de 2010 às 14:35
Tens uma maneira de escrever completamente linda. Deixas-me sempre sem palavras. Desculpa. Digo-te apenas que gosto muuuuuuuuuuito de ti, será que chega? $: 
De SaraM a 16 de Fevereiro de 2010 às 14:35
Não :S está tudo branco, na área do post, onde devia estar o vídeo. Então deve ser do meu, deixa lá.
Que texto tão lindo, tão sentido, minha querida. Lindo mesmo.
De SaraM a 16 de Fevereiro de 2010 às 14:43
Nota-se que as coisas por essas lados já andam melhor. Fico feliz por ti :)
De SaraM a 16 de Fevereiro de 2010 às 14:50
Isso é que é preciso :) e não tens que agradecer, eu preocupo-me com todas vocês porque, de certo modo, já fazem parte de mim, já é espontâneo. Quando alguma de vocês está mal, eu preocupo-me, tipo mãe galinha, mas é verdade.
De maria joão a 16 de Fevereiro de 2010 às 14:54
o teu blog está mesmo giro, anna :)
e tu escreves muito bem, fico feliz por estares feliz outra vez (:
beijinhos «3
De SaraM a 16 de Fevereiro de 2010 às 14:56
É isso mesmo, tão distantes e tão próximas. Ainda ontem falei com a "minha" Raquel. Já não falava com ela há tanto tempo e sabes, soube bem. É por isso que adoro estar aqui.
De SaraM a 16 de Fevereiro de 2010 às 15:33
mesmo muito, gémea :)
De Marta a 16 de Fevereiro de 2010 às 15:45
Tão lindo *.*
Favoritos :$
Gostei do blog :)

Beijinho*
De j @ a 16 de Fevereiro de 2010 às 16:11
lindo :')
ai anna, escreves coisas tão bonitas $:
beijinhos.
De annarita a 16 de Fevereiro de 2010 às 16:21
gostei gostei gostei :)

Comentar post