Domingo, 10 de Janeiro de 2010

Sinto, preciso, quero.

 

Quando eu olhava para esses teus olhos de mel eu via o meu futuro. De cada vez que me dizias que me amavas, eu acreditava e o meu coração enchia-se, como há muito já não acontece. De cada vez que me beijavas, que os teus dedos, as tuas mãos percorriam o meu corpo, eu sabia que era contigo que eu queria ficar, eu sabia que te amava, amava-te tanto que ainda hoje te amo e sinto a tua falta. Sinto tanto a tua falta! Sinto falta dos teus caracóis, das tuas mãos sobre as minhas, dos teus sorrisos – aqueles onde eu gostava de me esconder - da tua voz; da tua voz a chamar o meu nome, sinto falta de receber mensagens tuas. E por muito que eu disfarce, eu sei que terás para sempre grande parte de mim, grande parte do que fui. Por muito que eu teime em dizer que não sinto saudades tuas, eu sei que sinto e que isso por dentro me devasta. Saudades que por vezes me devoram e me levam a rever, mentalmente, todos os capítulos daquele que foi o nosso conto de fadas. De repente tudo me volta à memória: o teu cheiro, o tom da tua voz, o local das borbulhas na tua cara, o teu sabor, o calor do teu corpo, a forma como me fazias sentir. E sinto-me nostálgica. Apetece-me ter-te de volta ou então ter podido gravar todos os nossos momentos num dvd e agora, embrulhar-me na mantinha e ver esse dvd, e chorar e rir e sorrir como faço com todos aqueles filmes que me tocam e enchem o coração; ou então poderia ter escrito toda a nossa história num papel como este, para que agora pudesse ler e viver tudo com exactidão e mais uma vez chorar, rir e sorrir como faço com todos os livros que me abrem o coração. Gostava que tudo tivesse durado um pouco mais, mas talvez tenha durado o tempo certo. Se é que existe tempo certo para viver o primeiro amor. Só sei que escrevi que iríamos viver sempre felizes, espero que isso aconteça, ainda agora, embora por caminhos diferentes. Agora já não me podes ensinar a voar, nem a (re)descobrir o amor, milhões de vezes num dia, cada dia. Agora já não vais voltar. E eu vou continuar à espera que príncipe certo chegue, e que me arrebata o coração, para eu poder mais uma vez (re)descobrir o amor. Preciso disso. Preciso de me encher, de não me sentir vazia, de não ter saudades de quem está ao alcance de um toque. Preciso urgentemente de sentir o coração cheio e a alma livre. Preciso de voltar a saber como acordar já a sorrir e entrar no duche como quem chega a New York, preciso de saber como é estar na escola como quem está a viver uma paixão. Há uma parte de mim que tem de ficar como está agora, mas outra que precisa de recuperar as peças perdidas e ter de novo aquela vontade de amar todo o mundo, porque de momento meio mundo já não chega. Já não chega sorrir por metade. Preciso de descobrir músicas novas que não me tragam o teu rosto, preciso de fotografias novas, onde por detrás delas não esteja uma história que te envolva a ti. Quero um mundo novo, em que tu não apareças como figurante caminhando nos corredores onde eu estou a tentar ser feliz e a seguir em frente. Será pedir muito voltar a sentir o coração redondo e cheio?
publicado por anna. às 12:27
link do post | comentar | favorito
|
44 comentários:
De inês. a 10 de Janeiro de 2010 às 13:51
amor, o texto está lindooooo *----------------------* tudo o que tu escreves é lindo, maravilhoso, perfeito. tudo o que tu escreves deixa-me com um sorrisão. <3 adoro-te. @
De Jouhanne a 10 de Janeiro de 2010 às 14:14
e um dia vais voltar a sentir o teu coração cheinhoo, sim, amor (: tu és uma pessoa maravilhosa e isso chega.
adorei o texto, aninhaaa *_*
De Djoanne* a 10 de Janeiro de 2010 às 15:04
Uau, ao ler isto senti que me estava a ver ao espelho, à 6 meses atrás. Como está lindo o texto. Posso pôr nos favoritos? =$
De Mudei-me. Tchauzinho. a 10 de Janeiro de 2010 às 15:11
Vais sentir, de certeza, de novo, o coração "redondo e cheio".
Escreves mesmo bem, gostei mesmo muito. *OO*
Beijos.
De ritab a 10 de Janeiro de 2010 às 15:19
Oh Anna, quando escreves parece que falas para nós! E revi-me tanto nas tuas palavras. Não tenho muito mais a dizer, espero que voltes a ter o teu coração quente porque ele não se aquece só com namorados. Há amigos, familia, há a escrita que também nos enche o coração. Favoritos, tinha de ser. Beijinhos :)
De joanna. a 10 de Janeiro de 2010 às 16:01

que lindo! *o* amei $:. favoritos <3
De Djoanne* a 10 de Janeiro de 2010 às 16:13
A sério.
bem, então, cá vai a minha primeira referência aos favoritos. :p
beijinhos.
De kelly a 10 de Janeiro de 2010 às 16:21
tao perfeito, anna. @
De maria joão a 10 de Janeiro de 2010 às 16:52
tão fofinho anna $:
vou adicionar aos favoritos :)
beijinhos «3
De Joanne a 10 de Janeiro de 2010 às 17:15
E dizes tu que eu escrevo bem :0
Este texto está p-e-r-f-e-i-t-o.

Beijinhoos.

Pêéssê: aninha, tens tumblr e we heart it, não tens? :$

Comentar post