Sábado, 26 de Setembro de 2009

Lado a lado.

Tu, meu anjo de olhos castanhos, meu príncipe de olhar meigo e sorriso puro; tu, meu bem de estatura média, és o maestro do meu coração. Só tu sabes quais as melodias que ele mais gosta e a altura certa para as tocar. Só tu sabes quando ele está agitado e como tal só tu o sabes acalmar. E quando ele está triste e magoado só tu o consegues alegrar.

 

Meu príncipe também gostava que me explicasses como conseguiste de um momento para o outro derrubar todas as muralhas do meu coração? Como conseguiste fazer com que eu voltasse a acreditar no amor? Sinceramente não sei, mas lá que conseguiste, conseguiste. E sem eu estar à espera o meu príncipe encantado – tu - caíste do céu e vieste parar à minha vida. Lembro-me do primeiro dia em que te vi mesmo, tinhas ficado na minha turma. Nesse momento senti algo por ti, o meu subconsciente sussurrava o teu nome, mas o meu coração pensava que eu andava a delirar. Até que caí em mim e me apercebi que te amava verdadeiramente, como nunca amei ninguém nem vou voltar a amar, pois não existirá mais ninguém depois de ti. Nós seremos eternos. O nosso amor resistirá a todas as tempestades e desfrutará com um enorme sorriso e paz as mais belas manhãs, tardes e noites de sol.
Tu, meu anjo de asas brilhantes mostraste-me o que era o amor – mesmo antes de sabermos que os nossos corações batiam já sintonizados.
Talvez eu pensasse que já não acreditava no amor, porque se calhar, nunca o tinha vivido realmente – é óbvio que já tive o meu primeiro amor, mas por mais estranho que pareça tu, e só tu me ensinaste o que isso queria dizer; só contigo eu soube, pela primeira vez o que era amar.
Meu maestro há provavelmente coisas que tu não sabes, mas como tal eu tenho intenções de te contar algumas delas aqui, o resto terás muito tempo para descobrir, pois meu anjo, viveremos uma vida inteira, juntos, lado a lado.
Pois bem, aposto que não sabes que quando não estou contigo vejo futebol; oh e tu sabes melhor do que ninguém que eu não gosto muito de ver e pior não sei uma única regra; não sei a que se referem quando dizem que estava fora de jogo, mas mesmo assim vejo e tenho todo o prazer de te ouvir falar de futebol, de observar como os teus olhos brilham e a tua boca flui e soletra magnificamente cada palavra. Também sei que terás todo o prazer de me explicar como tudo funciona. E sei que por ti eu me poderia tornar a melhor jogadora de futebol do mundo. Por ti eu sou capaz de tudo, faço tudo, acredito em tudo. Quando não estou contigo gosto de comer gelado de morango, pois oiço a tua voz ao meu ouvido, dizer-me, como naquele dia, no parque, “sabes a morango.”
Quando não estás comigo também costumo ouvir aquela música, a Halo da beyoncé, que se tornou nossa no momento em que em minha casa, deitados no sofá, com a Joana aos nossos pés, os nossos lábios se tocaram pela primeira vez; se ouvires a música com atenção, a letra dessa canção tem tudo a ver connosco.
Remember those walls I built
Well, baby they're tumbling down
And they didn't even put up a fight
They didn't even make up a sound
 
I found a way to let you in
But I never really had a doubt
Standing in the light of your halo
I got my angel now
 
It's like I've been awakened
Every rule I had you breaking
It's the risk that I'm taking
I ain't never gonna shut you out
 
Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Pray it won't fade away
(…)
Hit me like a ray of sun
Burning through my darkest night
You're the only one that I want
Think I'm addicted to your light
I swore I'd never fall again
But this don't even feel like falling
Gravity can't forget
To pull me back to the ground again
(…) ”
 
 
Quando não estamos juntos, também costumo meter o perfume que me ofereceste, às vezes antes de ir dormir e depois a dormir ainda permaneces na minha mente; sonho contigo pela noite adentro e se no dia a seguir não estivermos juntos a cada segundo que passa estás no meu pensamento e mesmo que nos encontremos eu continuo a pensar em ti excessivamente, de uma maneira boa. Acho que seria errado dizer que tu és uma parte de mim, acho que é mais correcto e verdadeiro dizer que tu és todas as partes de mim, e quero que saibas que muitas delas estão contigo, cuida-as bem. Elas, tal como eu, não vivem sem ti, sem o teu amor, sem o teu sorriso, sem os teus beijos e abraços.
Sabes amor? Se eu quisesse realmente escrever-te um texto a dizer o quanto te amo e quanto és para mim passaria séculos, milénios agarrada ao papel, a escrever. Mas há sentimentos que  são grandes demais para caberem em papéis, por isso cabe-nos a nós vivê-los e senti-los. E eu sei que queres viver e sentir este sentimento comigo, juntos, lado a lado.
 
11-09-09; 01:29
qualquer erro peço desculpa; não revi o texto.

 

publicado por anna. às 16:25
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De inês. a 26 de Setembro de 2009 às 16:31
como já te disse, AMEI este texto, por completo. tive o enorme privilégio de ser a primeira a ler este texto *-* é bom quando temos, ao nosso lado, alguém que gosta tanto de nós como nós gostamos dessa pessoa. nem todos temos essa sorte :$
Beijinhos, minha anna @
De - sara, a 26 de Setembro de 2009 às 17:26
Wooow.

Está tão perfeito. Adorei mesmo o texto. :D

Beijinhoo <3
De Fii a 26 de Setembro de 2009 às 18:17
Um bom namorado, também é um amigo próximo, minha Anna. ^^

<3
De M.J. a 26 de Setembro de 2009 às 20:57
Muito sentimento no texto!




Gostei, está tão fofinho'' *.*
De Marie C. a 26 de Setembro de 2009 às 21:02

Isso é mesmo amor minha querida :')
De Cátia a 27 de Setembro de 2009 às 10:45
Tao lindo, adorei o texto!
Beijinhos*
De Katerina K. a 27 de Setembro de 2009 às 12:39
Que lindo :')
De Fii a 27 de Setembro de 2009 às 17:54
AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI AMEI!
Completamente!
Vai já para os favoritos. ^^

Beijinhos. <3
De Ritaa a 27 de Setembro de 2009 às 18:35
Minha querida, antes de mais, deixa-me agradecer-te pelos teus comentários. (: Obrigada, a sério. =$
E depois, permite-me que te diga que escreves com um toque de doçura que me cativou. Nota-se a veracidade, e o sentimento predomina nas palavras.
Beijinhos *
De Ritaa a 27 de Setembro de 2009 às 19:18
Nem imaginas como é importante ouvir isso! =$ Eu sou mesmo muito insegura quanto àquilo que escrevo. :x
De Inês a 27 de Setembro de 2009 às 19:34
cheguei ao blog :D
com novo visual.
beijinho

Comentar post